Cesta ZalaZ - agosto/21

Agosto chegou inspirado nos sabores e saberes do passado, fruto das experiências vividas e ouvidas. Uma combinação de elementos, um novo olhar sobre os produtos.

Inspirado no “breakfast Martini”, decidimos criar nosso Aperitivo da Manhã, bem mineiro. Elaborado com o mesmo doce que estamos enviando, o Doce de Abóbora com Gengibre, infusionado com nosso aguardente de cereais e melado. Crie sua própria versão e combinação de sabores. E não deixe de apreciar esse doce ao lado de um queijo, que é tradição por aqui.

Falando em queijo… Nossa infância foi vivenciada no curral. Uma atividade que não temos hoje, mas que nos mantém inspirados. Decidimos então curar alguns queijos de vizinhos. Usamos nosso Gim de Ervas e Urucum para infusão e maturação. Um queijo aromático e até um pouco alcoólico.

Não podemos deixar de lado os cítricos, que estão na safra e nos auxiliam no inverno. Criamos uma tradicional limonada, mas com novos ingredientes, um xarope de pitaya e hibisco. Completando à mesa, temos um novo antepasto para ser servido quente, feito com muita cebola caramelizada e bacon, além de uma cerveja que já virou tradição, a Tomarilho, mas em uma versão refermentada com microorganismos selvagens.

E também tivemos despedida. A despedida do café do Baixadão, que não terá mais cultivo. Mas ela não precisa ser triste, e sim icônica. Por isso fizemos um novo método de fermentação que transformou esse em um café marcante.

Para finalizar, como brinde, compartilhamos um produto muito tradicional  e raro de nossas mesas. A Farinha da Vó Maria. Feita do jeito antigo, com muito trabalho e dedicação. Leva mais de uma semana para escolher o milho e lavá-lo diariamente. Só depois disso ele encara o monjolo movido a água, para virar fubá e então ir para o tacho a lenha para ser torrado. Uma iguaria repleta de sabores e “saberes”.

Aproveitem essa cesta cheia de tradição e inovação. Um lindo mês a todos!

A cesta do mês contêm:

  • Café – Despedida do Baixadão
  • Coquetel – Aperitivo da Manhã
  • Não alcoólico – Limonada Rosa
  • Cozinha – Antepasto de Cebola e Bacon
  • Cozinha – Doce de Abóbora com Gengibre
  • Cozinha – Queijo no Gim e Urucum
  • Cerveja – Tomarilho Selvagem
  • Farofa da Vó Maria.

Farinha da Vó Maria

Uma farinha centenária. Esse curso d’água está na Fazenda Santa Luzia, onde produzimos essa farinha. Ele alimentava o moinho de pedras, o gerador e o monjolo. Tudo super conservado e lindo.

O milho é escolhido manualmente e fica de molho por uma semana, com uma lavagem diária de cada grão. Só depois disso que ele vai para o monjolo virar quirera ou fubá.

O fubá é então torrado a lenha, em uma camada fininha, para formar um lindo biju, depois de ser peneirado. Uma iguaria repleta de história e muita dedicação e cuidado.

Aproveitem essa iguaria.